Albuquerque, Novo México.
É na região sudoeste dos Estados Unidos que se passa a série de televisão dramática mais viciante da atualidade.
Breaking Bad conta a história de Walter White, um pouco apreciado professor de química do ensino médio que é diagnosticado com um câncer de pulmão em estado terminal, mesmo sem nunca ter fumado na vida. Com a sua esposa, Skyler, grávida e seu filho, Walter Jr., de 16 anos com paralisia cerebral, Walter se vê sem saída e resolve partir para um caminho, quem sabe, sem volta.
Realmente, não deve ser fácil ser um dos maiores gênios da química no país e ter que trabalhar dando aulas para alunos do ensino médio e, ainda por cima, ter que complementar a sua renda lavando carros em um lava-rápido. Por meio de alguns flashbacks pode-se perceber que esse infortúnio é proveniente de uma parceria que não deu certo no passado, mas isso ainda não foi devidamente esclarecido.
Apesar de todas as suas infelicidades, unir-se a um traficante de drogas e usar seus conhecimentos de química para produzir metanfetamina com o codinome “Heinsenberg” talvez não tenha sido a melhor das idéias, afinal, futuramente isso acaba não só o afastando de seus familiares e amigos, como deixando todos eles em perigo.
Para deixar a situação ainda mais calamitosa, seu cunhado, marido da irmã de sua esposa, Hank Schrader, é um dos mais competentes agentes da DEA (uma divisão antidrogas dos Estados Unidos), que começa a investigar o misterioso Heinsenberg, que já está famoso no meio por ter colocado no “mercado” a considerada melhor e mais pura metanfetamina já fabricada no mundo, chamada de “cristal azul”.
O plano de Walter White de fabricar drogas - para deixar uma grande quantidade de dinheiro para sua família quando ele morresse de câncer - foi ficando cada vez mais complicado à medida que ele foi começando a ter contato com traficantes perigosíssimos e poderosos, como o psicótico Tuco e o discreto Gus Fring, envolvendo-se em assassinatos, roubos, mentiras atrás de mentiras, entre outras coisas que caminham junto com o submundo dos narcóticos.
Enfim... Para saber o quão boa é esta série, só assistindo mesmo, pois cada capítulo que termina leva o espectador ao próximo de forma imediata, por meio de ganchos incrivelmente estratégicos e peculiaridades geniais, como os símbolos de elementos químicos da tabela periódica que aparecem no título (O Br, em destaque na palavra Breaking, é o bromo; e o Ba, em destaque na palavra Bad, é o bário) e nos créditos do começo da série, no nome de cada um dos atores do elenco. A abertura também mostra por diversas vezes a fórmula molecular da metanfetamina, C10H15N, e o número que representa a massa molecular do composto, 149.24
Outra curiosidade a respeito do nome da série é o seu significado. Breaking Bad é uma gíria da região sul e sudoeste dos Estados Unidos, onde se passa a série, que é usada para dizer que alguém se desviou do caminho correto em certo momento da vida e passou a fazer coisas erradas.
O brilhante Bryan Cranston, ator principal da série, que antes era conhecido apenas pela sua interpretação do personagem Hal, na série de comédia ‘Malcolm in the Middle’, já conquistou três ‘Primetime Emmy Awards’ de ‘Melhor Ator em Série Dramática’ consecutivos pela sua atuação no papel de Walter White. Após a visibilidade que ganhou com Breaking Bad, o ator foi chamado para integrar o elenco do filme ‘Argo’, uma grande produção cinematográfica dirigida por Ben Affleck que está concorrendo a sete estatuetas no Oscar 2013, no papel de Jack O’Donnell.
O ator Aaron Paul, que interpreta o pupilo, amigo e parceiro de negócios de Walter White, Jesse Pinkman, também surpreendeu a todos com sua atuação impecável no papel. Inicialmente, ele tinha sido contratado apenas para atuar na primeira temporada, na qual seu personagem iria morrer no último episódio, mas, devido o seu desempenho magnífico e sua química impressionante com Bryan Cranston, o ator ganhou o papel fixo na série e, ainda por cima, já foi indicado a três e faturou dois ‘Primetime Emmy Awards’ de ‘Melhor Ator Coadjuvante em Série Dramática’.
Breaking Bad estreou em 20 de janeiro de 2008 e irá terminar em 2013 com cinco temporadas. Atualmente, a série está na metade da última temporada, que foi divida em duas partes, cada uma com oito episódios, provavelmente por conta do trabalho de Bryan Cranston em ‘Argo’. As filmagens dos oito episódios finais, tão esperados pelos milhões de fãs ao redor do mundo, voltaram em novembro de 2012 e devem começar a ir ao ar nos Estados Unidos em meados de julho deste ano - no canal de televisão por assinatura norte americano, AMC.
Pois é, a angústia da espera pelo destino de Walter White está quase chegando ao fim, mas, enquanto isso, os fãs podem ficar imaginando qual será o desfecho dessa incrível história criada e produzida por Vince Gilligan, afinal, o fim do oitavo episódio da quinta temporada deixou centenas de possibilidades de destino para cada um dos personagens e inúmeras perguntas sem respostas que atormentarão a todos até o meio do ano.
Para quem nunca viu, ainda dá tempo de assistir os 54 episódios antes dos oito finais começarem, mas, quem pretende fazer isso, já fique ciente: é mais viciante que metanfetamina.

Arthur Ordones

Categories:

One Response so far.

  1. Estou viciada nesse seriado já faz algum tempo...excelente...e muito bem indicado por você Arthur. Apesar do tema pesado, drogas, violência etc...é muito engraçado também. E tem episódios que terminam e você não tem como não assistir o próximo imediatamente.